TAD Evolution 2 – colunas do ano 2022

TAD Evolution 2 – colunas do ano 2022 por Hifi Clube

 

TAD Evolution 2 ao vivo na Exaudio

EXAUDIO 3.jpg

As colunas TAD fazem agora parte do portefólio da Exaudio. E o modelo Evolution 2 deixou-me uma excelente primeira impressão auditiva com amplificação Bricasti.

Em julho, João Pina enviou-me um amável convite para assistir à estreia nacional das TAD Evolution 2, na loja da Exaudio, em Pai do Vento, Alcabideche, mas na altura não me foi possível estar presente.

Entretanto, ficou combinado que iria fazer uma audição da E2, logo que chegassem os Bricasti M20 (pré amplificador) e M25 (amplificador stereo). E em boa hora cumpri o prometido, porque as E2 e os Bricasti formam uma parelha notável.

Bricasti Design M25 stereo amplifier

Bricasti Design M25 stereo amplifier

O Bricasti M25 é poderoso, rápido e de extrema musicalidade. Não soa a estado sólido nem a válvulas. Soa neutro. Correto. Mantendo-se na retaguarda para deixar brilhar as colunas.

Bricasti Design M20 dual-mono preamplifier

Bricasti Design M20 dual-mono preamplifier

O prévio M20 faz o mesmo em relação às fontes, funcionando como seletor e elo de ligação com ganho mas sem influência no resultado final. Há pré amplificadores que impõem a sua personalidade ao sistema, uniformizando o som das fontes.

Thales TTT-Slim II Turntable

Thales TTT-Slim II Turntable

Não é o caso do Bricasti M20. As diferenças na sonoridade do gira-discos Thales, do leitor CD-SACD TAD e do DAC/Streamer da Merging eram bem marcadas, tornando ainda mais óbvias as razões das polémicas sobre a superioridade, ou não, de um formato (LP) em relação ao CD e ao Streaming.

Merging+Nadac Network Attached Digital to analogue Converter

Merging+Nadac Network Attached Digital to analogue Converter

Pela minha parte, só estou interessado em ouvir boa música e que me agrade. Ouvi Patricia Barber cantar Bye bye, Blackbird em LP; Youn-Sun Nah cantar Hurt em SACD; e depois senti-me 30 anos mais novo, quando reproduzi algumas faixas do Test Disc, da Hi-Fi News (003), que esteve na base da minha decisão de me crítico de áudio.

Já contei a história várias vezes (desculpem, com os anos temos tendência para nos repetirmos).

Hi-fi News Test Disc (HFN003/1986) with the (in)famous Garage Door track!

Hi-fi News Test Disc (HFN003/1986) with the (in)famous Garage Door track!

Aproveitando uma lacuna no regulamento de um concurso de crítica sobre o primeiro HiFi News Test Disc (não estipulava que só podiam concorrer residentes no Reino Unido) enviei um texto e, para minha surpresa, fiquei em primeiro lugar, tendo ganho como prémio um amplificador Musical Fidelity A1, projetado por Tim Paravicini. Aquele que parecia um grelhador e aquecia como tal, lembram-se?…

De acordo com o veredicto do júri:

“The verdict was unanimous that the entry from José Victor Henriques, from Estoril, Portugal, was the most interesting in that included critical comment in an unorthodox style”. Nota: Podem ler o meu texto integral abrindo o pdf aqui ou no final da página.


Foi então que pensei se o meu estilo “pouco ortodoxo”, segundo o júri, não seria a minha porta de entrada para uma carreira na crítica de áudio internacional, pois eu já publicava na revista Imasom. O resto é história, e já lá vão 36 anos!

Oiça as TAD E2: de Patricia Barber ao som da garagem!

Além de sinais de teste, o CD tem uma seleção musical muito variada e termina com uma faixa de percussão de porta de garagem (!), intitulada The Garage Door or The Dynamic Range of Real Life. A dinâmica é impressionante! E por isso escolhi esta faixa para fechar também o meu vídeo. Nota: cuidado com o volume de som!

Há muitas colunas que comentem hara-kiri com esta faixa. Não foi o caso das TAD Evolution 2, que passaram da doçura de Patricia Barber para os murros na porta sem nunca darem parte de fracas. E o Bricasti M25 respondeu à altura!

Aliás, eu já tinha ficado muito bem impressionado com a extensão dos graves das E2, quando reproduzi a faixa 9 do Test Disc de música de Bach para órgão de catedral: Chorale Prelude “Wachtet Auf”.

Assim como as E2 já tinham revelado a excelência da imagem estereofónica e a amplitude do palco sonoro ao reproduzir a faixa nr. 5: Handel – Entry of the Queen of Sheba.

As TAD na CES, Las Vegas

As colunas TAD foram-me apresentadas na CES, em Las Vegas, por Andrew Jones, que já não está na TAD.

A TAD Laboratories alugava uma suite no 35º andar do Venice Hotel, onde Jones recebia os convidados com a reprodução de matrizes analógicas e digitais, fazendo sempre uma introdução no seu inglês impecável.

Eu guardava a visita à TAD sempre para o final, porque sabia que ia poder ouvir música de qualidade, e descansar do cansaço da cobertura da CES, confortavelmente sentado num sofá, ficando por lá longo tempo. Muitas vezes na companhia do Rui Calado. O som era sempre excelente.

O sistema: Thales TTT Slim II Turntable, Merging+Nadac Network Attached Digital to analogue Converter, Bricasti Designs M20/25 e TAD Evolution 2

O sistema: Thales TTT Slim II Turntable, Merging+Nadac Network Attached Digital to analogue Converter, Bricasti Designs M20/25 e TAD Evolution 2

TAD Evolution 2

O modelo Evolution 2 não utiliza o altifalante coaxial dos modelos de referência. Utilizam antes o mesmo tweeter de berílio de 25 mm dos modelos TX, com guia de onda em alumínio para suprimir ressonâncias espúrias.

É uma coluna mais simples e, portanto, mais acessível (14 250 €). Mas nem por isso menos cativante na sua reprodução musical e beleza.

TAD E2 Beryllium tweeter c/ wave guide

TAD E2 Beryllium tweeter c/ wave guide

As E2 cometem a proeza notável a este nível de preço de soar informativas e doces ao mesmo tempo, com excelente resolução e dinâmica e cores saturadas e quentes.

O dois altifalantes de médio-graves com diafragma de cone fabricado em multi-camadas de fibras de Aramid para garantir a rigidez; e de polpa de papel para melhor absorção de ressonâncias.

…as E2 cometem a proeza notável a este nível de preço de soar informativas e doces ao mesmo tempo…

A unidade inferior reproduz os graves profundos (corte aos 90Hz) e a superior faz a ligação entre os 90Hz e a frequência de corte para o tweeter aos 2,8kHz.

De acordo com a TAD Laboratories, o filtro divisor do tweeter e do woofer superior têm malhas de circuito independentes para minimizar interferências. E o woofer inferior tem o seu próprio filtro divisor, que é montado à parte para eliminar interferências magnéticas.

As TAD E2 à transparência

As TAD E2 à transparência

O pórtico reflex na base tem saídas para a frente e para a traseira, garantindo maior extensão e permitindo um melhor acoplamento com o ar da sala.

A coluna tem quatro estruturas de travejamento interior para eliminar vibrações e é ligeiramente inclinada para trás para garantir um correto alinhamento geométrico de fase. O conjunto assenta sobre uma base de metal de 10 mm com pontas de aço.

 

Hits: 9

Exaudio distribui TAD para península Ibérica.

A Exaudio orgulha-se de ser o distribuidor da prestigiada marca Japonesa TAD – Technical Audio Devices para a península Ibérica.

40 Anos Antes do Advento de TAD
(1937-1978).

A Pioneer, da qual descende a TAD, foi fundada como fabricante de colunas por Nozomu Matsumoto em 1937, quando desenvolveu o UM-8, o primeiro altifalante dinâmico de alta-fidelidade da indústria no Japão.
Em 1975 foi lançado um projeto na Pioneer para desenvolver colunas de alta gama destinados ao mercado de som profissional em todo o mundo. O projeto foi nomeado: “TAD Project”.
O altifalante dinâmico UM-8, foi o primeiro produto apresentado pela Pioneer.

TAD ganha Reconhecimento Mundial como Marca Líder de Colunas Profissionais (1978-2000)
A Pioneer convidou Bart Locanthi, então um engenheiro de áudio profissional de renome nos Estados Unidos, para se juntar à TAD Project. O Bart aceitou a proposta e graciosamente partilhou a sua rica perícia e paixão inigualável pelo design e engenharia de colunas com os seus homólogos da Pioneer, esclarecendo-os sobre como realizar simulações e testes de laboratório bem como sobre como incorporar um nível de precisão sem precedentes e tecnologias autênticas no design de colunas.

A primeira coluna que saiu da TAD Project foi o drive de compressão TD-4001, que foi revelado na convenção da AES(Acoustic Engineering Society) realizada nos Estados Unidos em 1978. O TD-4001, quando se tornou comercialmente disponível nos Estados Unidos com características de desempenho inéditas, criou uma sensação na indústria do áudio profissional e eventualmente foi introduzido em estúdios de gravação famosos em todo o mundo, incluindo os concebidos por Tom Hidley, que era um designer acústico de topo da época, assim como AIR Studios, os estúdios da Capitol Records, e o Record Plant.

As colunas TAD foram também utilizadas como parte de um sistema de reforço de som durante a digressão de concertos dos Eagles no Japão em 1979, e o seu desempenho deslumbrou o público. Impressionados com a reputação das colunas TAD, grandes músicos como Jimmy Page e Prince instalaram colunas TAD nos seus estúdios de gravação privados.
Nos anos 80 e 90 foram instalados o TD-4001 e outros drivers de compressão e woofers da TAD em mais de 300 estúdios de gravação líderes em 20 países. Na viragem do século, as colunas TAD e a filosofia de design na sua base tinham conquistado a confiança dos engenheiros de som profissionais.

A TAD faz incursões no mercado de consumo (2000 até ao presente)
O TAD-M1, o primeiro sistema de colunas da marca TAD para uso domestico, foi revelado no Consumer Electronics Show (CES) nos Estados Unidos em 2002. O TAD-M1 destinava-se a reproduzir o som de uma forma natural e realista e a proporcionar imagens sonoras de grande dimensão e imersão num campo sonoro. A atenção da engenharia focou-se em alcançar uma dispersão suave e uma alta definição de som, que se combinam para proporcionar ao ouvinte um timbre rico e suas nuances e a ressonância da música, bem como a sua espacialidade e efeitos duradouros no mesmo.

O primeiro foco de engenharia foi para conseguir a dispersão natural do som. Tal como uma gota de água faz ondulações perfeitas na superfície da água, a dispersão do som tem a ver com um fluxo de som da coluna que se dispersa contínua e naturalmente para preencher o espaço. Para conseguir uma dispersão natural do som, a diretividade do som de cada unidade de um sistema de colunas deve ser controlada com precisão em toda a gama de frequências.

Isto tornou-se possível graças ao driver CST (Coherent Source Transducer) que desenvolveram. O driver coaxial CST com um tweeter de cúpula e um cone de médios permite a reprodução do som com uma gama de frequências ultra-larga de 250 Hz a 100 kHz e funciona como uma coluna full-range de fonte única proporciona características direcionais uniformes, tanto horizontal como verticalmente.

Um diafragma de altifalante feito de berílio, que é o mais leve e rígido dos metais e, no entanto, com elevada perda interna, é ideal para reproduzir som de ultra-alta frequência. O driver CST tem um tweeter de cúpula e um cone de médios feitos de berílio. Combinado com um diafragma de formato otimizado e uma bobina finamente concebida, o tweeter feito de berílio proporciona uma resposta até 100 kHz. O altifalante de médios de grande diâmetro, de formato pouco profundo, tornado possível pelo uso do berílio, permite a reprodução de graves até 250 Hz. O design coaxial do tweeter e do altifalante de médios foi possível graças ao método de processamento de alta precisão que dominámos, e o diafragma de berílio, o único diafragma de berílio disponível comercialmente no mundo, foi produzido utilizando a nossa técnica patenteada de deposição de vapor.

O driver CST foi também incorporado no sistema de colunas TAD Reference One, lançado em 2007, e todos as outras colunas TAD lançadas até à data.

Componentes áudio TAD, os melhores acompanhantes das colunas TAD
Após o lançamento do TAD-M1, reconhecemos a necessidade de oferecer componentes áudio no mercado de consumo, concebidos para trazer o melhor das colunas TAD. Em 2007, a Technical Audio Devices Laboratories, Inc. (TADL) foi fundada como empresa de áudio de alta gama dedicada ao desenvolvimento e comercialização de colunas e componentes de áudio da marca TAD em todo o mundo. A TADL aproveita uma riqueza de perícia e recursos em tecnologias de áudio acumulados pela Pioneer, que tinha criado e comercializado componentes de áudio topo de gama da Exclusive Series no Japão desde os anos 70.
Orgulhamos-nos de montar manualmente todos os produtos da marca TAD, utilizando materiais e peças cuidadosamente selecionados. Todas as nossas colunas e componentes áudio são feitos no Japão, e uma atenção meticulosa aos detalhes no artesanato confere a cada um deles o look de uma peça de artesanato finamente acabada em vez de um simples equipamento áudio.
Lançámos o amplificador de potência monaural TAD-M600 em 2009, seguido pelo TAD-D600 SACD/CD em 2010. A nossa atual linha de componentes áudio consiste em dois modelos de pré-amplificadores, três amplificadores de potência, dois leitores SACD/CD, e um conversor digital/analógico.

A Intenção Artística, Intacta: Sem Coloração Artificial Acrescentada, Sem Omissões das Nuances Musicais Originais
Os fabricantes de áudio de gama alta podem ser divididos em dois grupos: Um grupo procura reproduzir a música com o máximo realismo da performance gravada; o outro acrescenta uma coloração tonal subtil ao original para a fazer soar mais agradável para os ouvintes. Nós na TADL fabricamos produtos que reproduzem o som genuíno sem adicionar qualquer coloração artificial ou omitir quaisquer nuances musicais originais. Esta filosofia de design, que tem sido abraçada por cada um dos nossos engenheiros e incorporada em todos os produtos TAD desde a fundação da marca, tem sido entusiasticamente recebida por engenheiros profissionais de estúdio em todo o mundo.
Para conceber colunas TAD e componentes áudio para reproduzir o som genuíno, os nossos engenheiros combinam um legado das nossas tecnologias proprietárias com materiais, peças e tecnologias de ponta. Esta abordagem permite que os produtos TAD proporcionem aos ouvintes uma experiência de estar- lá. Os ouvintes sentem-se como se estivessem sentados numa cadeira da primeira fila numa sala de concertos e a apreciar música a ser tocada mesmo à sua frente, esquecendo temporariamente da existência de colunas e componentes áudio na sua sala. Chamamos a este conceito “a Intenção Artística, Intacta”.

Pode ler mais informação da marca nos sites oficiais aqui:

https://tad.tokyo/en/

https://www.technicalaudiodevices.com/

Pode ver também uma compilação de videos da marca no Nosso canal youtube

Informações sobre preços: aqui

Hits: 61